Contratação de estagiários aumenta no setor de Saúde em 2020

2 de novembro de 2020 5 mins. de leitura
Crescimento no primeiro semestre do ano contrariou tendência de redução em outros setores da economia

Enquanto a pandemia de covid-19 provocou uma crise econômica, reduzindo as vagas de estagiários em vários setores da economia, as oportunidades de estágio nas áreas de saúde foram ampliadas. É o que indica um relatório produzido pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) sobre as vagas para estudantes no primeiro semestre de 2020. 

O levantamento mostrou também uma mudança de perfil do estudante durante o período, com uma tendência para iniciar o estágio cada vez mais cedo. Em 2019, a maior parte dos estágios eram realizados por pessoas com idade entre 21 e 23 anos. Em 2020, mais de 80 mil estagiários, o que representa a ampla maioria, tinham faixa etária entre 20 e 22 anos.

Redução de vagas de estágios

De modo geral, considerando todos os cursos no período analisado, houve uma diminuição de 25 mil vagas oferecidas para estágios de todos os cursos, o que significa uma redução de 11,7%. Em São Paulo, foi registrada uma retração de 16,1% no número de vagas. 

A região Nordeste apresentou uma queda de 28% no número de estagiários, seguida da região Norte, com 37%. A maior retração registrada foi no Centro-Oeste, com queda de 42% nas oportunidades de estágio. O segmento que mais demitiu estagiários no período foi o privado (16%), seguido pelo de economia mista (13%) e, por último, o público (8%).

Entretanto, em junho, pela primeira vez desde o início da pandemia foi registrado o aumento no número de vagas de estágio e de aprendizagem. O mês de junho teve crescimento de 99,34% no número de novas vagas de estágio se comparado ao de abril, o primeiro mês afetado totalmente por determinações de quarentena.

Crescimento de estágio no setor da Saúde

Enquanto número total de vagas de estágio diminuíram no Brasil, o número de estagiários na área de saúde aumentou no primeiro semestre. (Fonte: Shutterstock)
Enquanto número total de vagas de estágio diminuíram no Brasil, o número de estagiários na área de saúde aumentou no primeiro semestre. (Fonte: Shutterstock)

As oportunidades de estágio para a área da Saúde chegaram a subir até 11% nos primeiros 6 meses do ano, o que pode ser atribuído a uma maior demanda provocada pelo combate à crise sanitária. 

Segundo o CIEE, as oportunidades no curso de Enfermagem tiveram um crescimento de 8% no semestre, e os estágios em Farmácia aumentaram 11%. 

Isso fez com que os cursos das duas áreas subissem no ranking dos 20 cursos com maior número de vagas de estágio. O curso de Enfermagem subiu uma posição, enquanto o curso de Farmácia pulou de 19º para 14º. 

“Brasil conta comigo”

Em março, o governo federal lançou a ação “Brasil Conta Comigo”, que convocou estudantes para atuar no combate ao coronavírus. Alunos do 5° e 6° anos dos cursos de Medicina e do último ano dos cursos de graduação em Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia foram chamados para trabalhar em unidades do sistema público de saúde.

Os estudantes participantes têm direito à bolsa de um salário mínimo para estágio supervisionado de 40 horas e meio salário mínimo para estágio de 20 horas. Eles também recebem um certificado sobre a atuação. 

Os alunos dos 5° e 6° anos de Medicina e os do último ano de Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia ainda receberão 10% de pontuação no ingresso em programa de residência.

Os demais alunos poderão ter desconto em mensalidade, concedido pela instituição de ensino superior privada a que estiver vinculado. Para os residentes, a ação prevê a bonificação de 20% sobre os valores de todas as bolsas dos Programas de Residência Médica e Residência em Área Profissional da Saúde.

Recomendações

Instituições devem garantir as seguranças física e psicossocial de estudantes e docentes de Saúde. (Fonte: Shutterstock)
Instituições devem garantir as seguranças física e psicossocial de estudantes e docentes de Saúde. (Fonte: Shutterstock)

O Conselho Nacional de Saúde (CNS) publicou em julho uma nota técnica com recomendações para a realização de estágio na Saúde. No documento, a entidade recomenda ao Ministério da Educação que observe o Parecer Técnico nº 162/2020, no que diz respeito a estágios e práticas na área da Saúde durante a pandemia de covid-19.

No parecer, o CNS busca estimular as instituições de Ensino Superior a participar de forma ativa e responsável no enfrentamento à pandemia da covid-19. Para tanto, universidades e faculdades devem mobilizar todos os seus recursos para fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS).

Devem ser desenvolvidas atividades de produção, bem como de fornecimento de materiais e insumos, com pesquisa e desenvolvimento tecnológico para ampliar a eficácia do trabalho de prevenção e tratamento das pessoas. Tudo isso sem esquecer a proteção física e a psicossocial de estudantes e docentes da Saúde.

Confira a programação completa do maior congresso de saúde do Brasil e garanta sua inscrição.

Fontes: Medicina SA, CIEE, Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Saúde.

Gostou? Compartilhe!