Similaridade entre tumores encontrados em crianças e cachorros pode ser a chave para tratamento eficaz em ambos

Sendo um dos tipos mais comuns de cânceres que afetam o cérebro, os gliomas difusos são uma mutação que afeta o sistema nervoso central, mais precisamente as células gliais.

Apesar de ser comum, sua taxa de cura é muito baixa — apenas cerca de 5% das pessoas sobrevivem por 5 anos ou mais. Além disso, existe uma grande dificuldade por parte dos médicos em entender como se dá a sua patologia molecular ou como o tumor evolui para sua forma maligna.

Nos animais, a doença também atinge proporções severas, já que quimioterapia e outras técnicas de tratamento não surtem o efeito esperado.

Por que os cães são a resposta para a cura do câncer em humanos?

Avanços nas pesquisas para sanar essa doença em animais podem ser a resposta para auxiliar o tratamento de crianças. Isso é possível porque os gliomas difusos presentes nos cães se assemelham ao tumor encontrado em crianças. Essa informação foi constatada por meio de uma pesquisa publicada pela revista Cancer Cell.

(Fonte: Unsplash)

"Os tumores encontrados em cachorros eram muito mais semelhantes aos encontrados em crianças do que em adultos. Isso é importante, pois significa que qualquer resultado encontrado em estudos pré-clínicos de terapia experimental envolvendo os animais poderão ser aplicáveis em tumores cerebrais infantis", conta Dr. Len Lichtenfeld ao site WebMD.

Outra curiosidade sobre esse tipo de tumor é que ele acomete cachorros adultos da mesma faixa etária (referente aos anos humanos) que as crianças, levantando a hipótese de que a idade do cérebro pode ter alguma ligação com o desenvolvimento do genoma.

Por isso, o esforço dos pesquisadores e médicos é a fim de encontrar terapias e outras soluções que possam surtir efeitos positivos nos animais e verificar como elas também poderiam ser utilizadas em tratamentos com seres humanos.

Por enquanto, os testes para busca da cura estão sendo feitos em ratos. Entretanto, a versão dessa patologia encontrada em tal espécie é bem diferente da que acomete cachorros e humanos.

De acordo com o Dr. Len Lichtenfeld, vice-diretor médico da Sociedade Americana do Câncer, há muito tempo vem sendo considerada a possibilidade de utilizar os animais caninos como base para o teste de medicamentos experimentais contra câncer — em vez de ratos e macacos, que são utilizados atualmente.

Cão, Filhote De Cachorro, Sheep-Dog, ?????????????
(Fonte: Pixabay)

Como foi descoberta a similaridade entre os cérebros humano e canino?

Foram avaliadas as assinaturas moleculares de 83 gliomas póstumos, sendo comparadas com amostras de biópsias retiradas dos tumores de adultos e crianças. Ao utilizar diversas técnicas de sequenciamento molecular, descobriu-se que os tumores de ambas as espécies compartilham mutações em genes pertencentes às mesmas vias do ciclo celular.

Diversas mutações parecidas foram encontradas em ambas as amostras. Também foi durante essa análise que se averiguou que a mutação existente em cachorros se assemelhava à que ocorre em crianças. Um passo promissor para a cura do câncer.

Fonte: Medical News Today, WebMD.