A importância da geriatria para o futuro da saúde dos brasileiros

21 de fevereiro de 2020 3 mins. de leitura
A população mundial está envelhecendo, e o mesmo acontece no Brasil; qual é a importância da geriatria nesse cenário?

Segundo o Censo de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população brasileira está em uma jornada de envelhecimento: atualmente, menos de 10% dos brasileiros têm mais de 65 anos de idade. A previsão é que até 2060 esses dados aumentem para 25,5%, ou seja, a cada quatro brasileiros, um será idoso.

Na década de 1940, a população brasileira era composta por 42% de jovens com menos de 15 anos, e os idosos não passavam de 2,5% do total. Além disso, a expectativa é que até 2040 a população de idosos seja maior do que a de adolescentes até 14 anos — faixa etária que hoje chega a 21,3% e futuramente representará 14,7%.

Adolescentes e adultos, entre 15 anos e 64 anos, devem corresponder a apenas 59,8% da população em 2060, 10% a menos do que os dados atuais. Mas o que isso significa para o futuro do País? E como a saúde dos idosos vem sendo tratada?

(Fonte: Pexels)

Preocupações com o futuro

Desde 2014, a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) vem mostrando preocupações com a saúde dos idosos em nosso país. Em uma carta aberta, o então presidente da sociedade, João Bastos Freire Neto, falou sobre como o Sistema Único de Saúde (SUS) não tinha o que era necessário para cuidar da saúde desse grupo específico.

Além da falta de profissionais de geriatria, Freire Neto destacou a baixa infraestrutura física, como a demora no atendimento e o tratamento geral que os idosos recebem nos postos de atendimento: “Os profissionais da saúde tem olhar fragmentado do idoso e não foram capacitados para atendê-lo de maneira integral. As equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) e dos Núcleos de Apoios da Saúde da Família (NASF) estão incompletas e insuficientes para atender a essa parcela da população”, afirmou.

A partir dessas preocupações, podemos pensar na importância de bons profissionais da geriatria e em como eles podem fazer diferença em nosso futuro.

Geriatria: mais saúde e bem-estar

Geriatria é a especialidade médica direcionada aos problemas de saúde relacionados ao envelhecimento. O geriatra, portanto, é o médico que ajuda a prevenir esses problemas, além de diagnosticá-los e indicar tratamentos, quando necessário. Sabe-se que futuramente essa profissão poderá fazer muita diferença, porque, com o envelhecimento populacional, ter mais de 65 anos não significará, necessariamente, ter alguma doença relacionada à idade.

(Fonte: Shutterstock)

Um dos principais objetivos dos profissionais da área é garantir a autonomia funcional da população idosa. Oferecer independência, liberdade e espaço para a tomada de decisões é um ponto importante da geriatria; cuidar do bem-estar e da saúde mental é tão importante quanto cuidar do corpo. A geriatria é a área que vai garantir que a população, mesmo sendo mais velha, continue ativa, motivada e saudável.

Curtiu o assunto? Saiba mais sobre inovação e diferentes tecnologias aplicadas à medicina; clique aqui.

Fontes: Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), IBGE.

Gostou? Compartilhe!