A saúde brasileira do ponto de vista político e econômico

22 de outubro de 2021 3 mins. de leitura
Painel do Estadão Summit Saúde discutiu sobre o sistema de saúde do País

Conheça o maior e mais importante evento do setor de saúde do Brasil.

No último painel da sexta-feira (22), a discussão tratou de como está a saúde brasileira considerando o ponto de vista político e econômico. A repórter especial do Estadão, Cristiane Segatto, mediou a conversa entre dois jornalistas, que analisaram o tema.

Se houve um tópico que parece ter acompanhado todas as discussões desses cinco dias de palestras é a importância de uma liderança política na condução da pandemia. Diversos países foram citados como exemplo positivo de ação de medidas capazes de diminuir o avanço da doença.

A importância da liderança política

A crise política instalada no País impactou severamente a condução do sistema de saúde durante a pandemia. (Fonte: Estadão Summit Saúde 2021/Reprodução)
A crise política instalada no País impactou severamente a condução do sistema de saúde durante a pandemia. (Fonte: Estadão Summit Saúde 2021/Reprodução)

O Brasil sofreu críticas por ter uma liderança política que, em muitos sentidos, pareceu andar na direção contrária a que era recomendada. Isso certamente causou impactos na saúde da população, bem como no sistema que atuou intensamente para assegurar um serviço de qualidade para os brasileiros. Essa é a opinião geral de Alberto Bombig, editor da coluna de política do Estadão.

O impacto da economia na saúde

A retomada da economia pós-pandemia vai depender diretamente das decisões tomadas agora. (Fonte: Estadão Summit Saúde 2021/Reprodução)
A retomada da economia pós-pandemia vai depender diretamente das decisões tomadas agora. (Fonte: Estadão Summit Saúde 2021/Reprodução)

O colunista de economia do Estadão, Celso Ming, considera que o impacto da economia na saúde pode ser avaliado em três níveis: durante a pandemia, na retomada da economia, e após a crise sanitária que se instalou em todos os países do globo. No primeiro momento, a situação econômica brasileira foi afetada sem que houvesse alguma remediação durante o processo.

Contudo, com a retomada gradual, que foi possível com a chegada dos imunizantes, políticas públicas ajudaram a aquecer novamente o cenário econômico. Ming argumenta que alguns estados foram mais eficientes nesse sentido do que outros. Agora, no cenário pós-pandemia que ainda não alcançamos, temos a chance de acertar com as medidas que vão ajudar não somente na retomada, mas em um retorno mais forte do que quando começamos a enfrentar essa crise.

Não há como negar que a política e a economia tiveram um forte impacto na saúde brasileira. Essa discussão é ampla e, caso você queira acompanhar esse bate-papo na íntegra, visite o canal no YouTube do Estadão ou o site do Estadão Summit Saúde para conferir todas as notícias do evento. 

Fonte: Estadão Summit Saúde 2021.

Este conteúdo foi útil para você?

107710cookie-checkA saúde brasileira do ponto de vista político e econômico