Pandemia: como alguns países controlaram a covid-19?

31 de maio de 2021 4 mins. de leitura
Pesquisa examinou quais foram os fatores que contribuíram para o controle do novo coronavírus ao redor do mundo

Conheça o maior e mais importante evento do setor de saúde do Brasil.

Um grupo seleto de países conseguiu controlar a pandemia do novo coronavírus e, devido a isso, registram um resultado econômico menos negativo do que a média da economia mundial. 

Pensando nisso e com o intuito de entender quais foram os fatores que levaram ao melhor desempenho no combate à covid-19, uma equipe de 70 pesquisadores em saúde pública e cientistas políticos, liderados pela Universidade de Michigan e a Fundação Getulio Vargas (FGV), debruçou-se em um longo estudo que deu origem à publicação do livro Coronavirus Politics.

Foram realizadas análises comparativas entre a saúde pública e as políticas sociais em 34 nações, dos cinco continentes, para identificar o que contribuiu para os resultados positivos frente à crise sanitária, bem como quais são as ações que podem vir a servir de modelo em futuras pandemias. 

Respostas à crise no mundo

Disseminação de informações falsas por parte do governo prejudica o combate à crise. (Fonte: Shutterstock/Antonio Scorza/Reprodução)
Disseminação de informações falsas por parte do governo prejudica o combate à crise. (Fonte: Shutterstock/Antonio Scorza/Reprodução)

Os governos gerenciaram a pandemia de covid-19 de forma diferente. Ao mesmo tempo que Estados Unidos, Brasil, Índia e Espanha lideraram com o número de mortes e hospitalizações por coronavírus, um grupo de países com características diversas, como Vietnã, Mongólia, Alemanha, Nova Zelândia, Coreia do Sul, Taiwan e Noruega, foram bem-sucedidos no controle da crise sanitária.

Os casos analisados sugerem que o desenvolvimento econômico e a capacidade de atendimento do sistema de saúde tiveram a efetividade limitada no controle da crise sanitária por conta de variáveis políticas.

“Nações desenvolvidas como Itália, Reino Unido e Espanha, que têm expertise em saúde pública, tiveram suas capacidades estatais anuladas em detrimento de ações políticas”, comentou Elize Massard da Fonseca, pesquisadora da FGV e uma das coautoras da publicação, em declaração à Agência Fapesp.

Uso político da covid-19

Além disso, presidentes de diversas nações utilizaram seus poderes constitucionais para implementar uma agenda própria, que muitas vezes não estava relacionada ao combate à pandemia. É o caso de Jair Bolsonaro no Brasil, Sebastián Piñera no Chile, Donald Trump nos Estados Unidos e Andrés Manuel López Obrador no México.

Os pesquisadores concluíram que a situação da pandemia evidenciou sérios problemas de coordenação na governança global da saúde, ou seja, o que vêm impactando a vida de inúmeras pessoas, em comparação a 2019, é resultado de decisões de políticas públicas.

Estratégia para controlar a pandemia

Distanciamento social e outras medidas preventivas foram determinantes no controle da pandemia. (Fonte: Shutterstock/eamesBot/Reprodução)
Distanciamento social e outras medidas preventivas foram determinantes no controle da pandemia. (Fonte: Shutterstock/eamesBot/Reprodução)

Os pesquisadores concluíram que todos os países que tiveram sucesso em conter a pandemia adotaram ações parecidas, independente de características culturais, religiosas, populacionais, sistemas políticos ou níveis de riqueza. O principal fator determinante para o êxito foi a rapidez da adoção de medidas não farmacológicas. Entre elas:

  • distanciamento social;
  • rastreamento em casos de contágio;
  • uso de máscaras;
  • políticas sociais que permitiram o isolamento da população;
  • estratégia de comunicação eficaz para a prevenção.

No entanto, no Brasil e nos Estados Unidos, o uso de políticas sociais generosas e, porém, desarticuladas com intervenções de saúde pública teve um resultado desastroso. Já a Índia aplicou duras medidas de saúde pública, entretanto não ofereceu nenhum apoio financeiro à população.

Não perca nenhuma novidade sobre a área da saúde no Brasil e no mundo. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fonte: Universidade de Michigan, Agência Fapesp.

Este conteúdo foi útil para você?

93813cookie-checkPandemia: como alguns países controlaram a covid-19?