Dados apresentados na Futurecom atestam que 56% dos pais millennials confiam na tecnologia como forte aliada na saúde dos filhos

Nascidos entre o fim da década de 1980 até meados dos anos 2000, os millennials representam uma importante faixa da sociedade que cresceu acompanhando evoluções tecnológicas a passos largos em todas as direções. Além do uso da internet, segundo dados da IEEE, maior organização técnico-profissional do mundo dedicada ao avanço da tecnologia para o benefício da humanidade, apresentados na Futurecom, os pais dessa geração já aceitam criar os filhos (geração Alfa) com tecnologias aliadas a diagnóstico e tratamento de diversas patologias.

(Fonte: Pixabay)

Na terceira edição do relatório global anual Geração IA, o IEEE apresentou conclusões e apostas para os novos rumos da saúde com o uso de avanços tecnológicos e inteligência artificial, cada vez mais aceitos pelos millennials. Segundo a pesquisa, que entrevistou 2 mil pessoas dessa geração entre 23 anos e 38 anos de idade com ao menos um filho de até 9 anos nos Estados Unidos, no Reino Unido, na Índia, na China e no Brasil, 56% afirmam ter muita confiança no uso dessas soluções em diagnósticos e tratamentos dos filhos.

Tratamentos e avanços

Com infinitas possibilidades, algumas ferramentas de IA já estão em utilização e aperfeiçoamento no mundo. Entre as diversas soluções, 97% dos pais chineses afirmam confiar no uso de tratamentos alternativos com Realidade Virtual (VR) no lugar de medicamentos convencionais para diminuição de dores. Esse grupo também mantém um índice de 88% na confiabilidade da implantação de enfermeiros virtuais para monitoramento presencial ao lado do leito. Já nos Estados Unidos, com aumento de 1% na relação com a análise do ano anterior, 46% permitiriam que robôs fizessem cirurgias em seus filhos e 57% afirmaram que a tecnologia já pode ser uma forte aliada para encontrar e tratar doenças raras.

Equipamentos e locomoção

O estudo ainda trouxe dados interessantes sobre objetos que visam ao bem-estar dos pacientes e alguns meios de locomoção. Segundo o IEEE, em um futuro não tão distante, mobiliários inteligentes poderão, através de sensores, monitorar pressão arterial e frequência cardíaca. Para o transporte de pessoas, 91% dos pais chineses acreditam que ônibus autônomos podem ser utilizados em seu dia a dia, principalmente para levar os filhos para a escola.

Benefícios para a geração Alfa

Nascidos a partir de 2010, os filhos Alfa não conhecem o mundo sem a tecnologia. Grandes beneficiários dela, segundo dados apresentados pela IEEE, eles terão maiores chances de encontrar diagnósticos raros, passar por cirurgias ou mesmo receber órgãos de impressoras 3D sem grandes tabus. Segundo o estudo, 75% dos pais brasileiros acreditam na viabilidade do uso de um coração 3D devidamente testado e funcional em seus filhos.

(Fonte: Pixabay)

Para os Alfas, todos esses dados representam muito mais do que um avanço nos tratamentos médicos, mas uma enorme e importante mudança no pensamento e na cultura para a utilização da tecnologia no rumo certo: em busca de soluções para problemas de saúde de todas as gerações.

Curtiu o assunto? Saiba mais sobre inovação e diferentes tecnologias aplicadas à medicina; clique aqui.

Fontes: Futurecom, IEEE.