Qual a relação entre propriedade intelectual e inovação na saúde?

19 de outubro de 2021 4 mins. de leitura
O papel das patentes na promoção da inovação foi o tema de discussão em um painel complementar no Estadão Summit Saúde desta terça-feira (19)

Conheça o maior e mais importante evento do setor de saúde do Brasil.

No segundo dia do Estadão Summit Saúde 2021, o maior evento da área no Brasil, que acontece de forma online e totalmente gratuita entre os dias 18 e 22 de outubro, tivemos como foco a inovação e o futuro dos investimentos em pesquisa. Nesta terça-feira, 19, o evento contou com um painel complementar que se dedicou a discutir também a propriedade intelectual no contexto da inovação em saúde.

O tema é de extrema importância para a nossa sociedade atual, especialmente considerando a discussão sobre as patentes de vacinas. A conversa foi conduzida e mediada por Rita Lisauskas, jornalista do Estadão. 

A importância das patentes e o seu papel na inovação

As patentes têm um papel de incentivo à inovação. (Fonte: Estadão Summit Saúde 2021/Reprodução)

Um dos convidados do painel foi o economista Ricardo Amorim, que falou sobre o papel da proteção à propriedade intelectual e sua relação com a inovação. Ele destacou que, na história da humanidade, foram as pesquisas e os desenvolvimentos do setor que possibilitaram saltos gigantescos em diversas áreas, inclusive na saúde. E isso só foi possível porque as empresas tinham garantia de que poderiam ter um retorno financeiro para esse tipo de investimento, de altíssimo risco. 

O licenciamento compulsório

As novas leis de licenciamento compulsório pode prejudicar a inovação. (Fonte: Estadão Summit Saúde 2021/Reprodução)
As novas leis de licenciamento compulsório pode prejudicar a inovação. (Fonte: Estadão Summit Saúde 2021/Reprodução)

Popularmente conhecido como “quebra de patente”, o licenciamento compulsório é um tema que ganhou relevância com a chegada das vacinas contra a covid-19. Afinal, a tecnologia usada para o desenvolvimento de imunizantes deveria ser considerada uma propriedade intelectual e protegida como tal?

Inscreva-se agora para o mais relevante evento de saúde do Brasil. É online e gratuito!

Quem introduziu esse assunto foi Gustavo Morais, sócio da Dannemann Siemsen e professor de pós-graduação em propriedade intelectual na Fundação Getulio Vargas (FGV). Segundo o especialista, desenvolver qualquer medicamento é algo extremamente complexo e custoso, motivo pelo qual o direito à propriedade intelectual deveria ser garantido para as empresas que se envolvem no desenvolvimento das vacinas.

A quebra de patentes e o desincentivo à inovação

Qual será o impacto da nova legislação na inovação, mais especificamente na área de saúde? (Fonte: Estadão Summit Saúde 2021/Reprodução)
Qual será o impacto da nova legislação na inovação, mais especificamente na área de saúde? (Fonte: Estadão Summit Saúde 2021/Reprodução)

De acordo com os dois participantes do painel, embora esse tema seja delicado e envolva muitas questões diferentes — inclusive a chegada de novas leis —, o direito à propriedade intelectual é o que protege a própria inovação. 

Forçar o licenciamento compulsório mesmo para medicamentos pode acarretar o sufocamento de iniciativas (custosas e muito arriscadas para as empresas) que estão desenvolvendo as próximas grandes inovações.

No final das contas, a quebra de patentes é uma atitude que proporciona prejuízos para todos os lados. Cria-se a falsa impressão de que as empresas vão ter livre acesso às tecnologias exclusivas e vão poder desenvolver soluções para a população — o que nem sempre acontece, pois não há incentivo financeiro para isso. Além disso, as organizações são desencorajadas a buscar a inovação porque sabem que suas invenções não poderão ser exploradas economicamente.

E essa foi apenas uma parte da conversa sobre esse tema tão relevante para a saúde pública no Brasil e no mundo. Você pode conferir o bate-papo na íntegra através do Estadão Summit Saúde 2021, o maior evento do segmento no Brasil. A programação acontece até 22 de outubro, abordando temas relevantes para quem se interessa pela área da saúde. As inscrições ainda estão abertas e são gratuitas.     

Não perca nenhuma novidade sobre a área da saúde no Brasil e no mundo. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fonte: Estadão Summit Saúde 2021.

Este conteúdo foi útil para você?

106450cookie-checkQual a relação entre propriedade intelectual e inovação na saúde?