Seguro de vida é importante para profissionais da saúde

18 de março de 2021 3 mins. de leitura
Riscos da linha de frente contra a covid-19 deixaram em alta o debate sobre o seguro na área da saúde

Conheça o maior e mais importante evento do setor de saúde do Brasil.

A pandemia de covid-19 está tornando cada vez mais forte o debate sobre a importância de seguro de vida para profissionais de saúde. Isso porque boa parte dos médicos, enfermeiros e outros trabalhadores da área está lutando na linha de frente contra o vírus

Por que ter um seguro de vida?

Estar preparado para os acasos da vida é algo comum em todas as profissões. Para os profissionais da saúde, o corpo é a principal ferramenta de trabalho, tornando as apólices algo muito relevante. Um exemplo da importância do corpo está na realidade de vida de um cirurgião, que precisa ter mãos firmes e precisas; caso perca a estabilidade desses membros por acidente ou doença, torna-se inapto para a função e precisa ser afastado.

Outra questão é o fato de alguns profissionais da área atuarem em regime de Pessoa Jurídica, um sistema que permite maior lucro enquanto ativo, mas não garante pagamento em caso de afastamento. 

Junto a tudo isso, está a situação atual de pandemia de covid-19. A atuação contra o vírus está acometendo inúmeros profissionais da saúde, que contraem a doença e precisam ser internados, obrigando o afastamento das funções. 

Enfermeiros e médicos estão em situação que gera altos riscos para a saúde física e mental. (Fonte: Shutterstock/eldar nurkovic/Reprodução)
Enfermeiros e médicos estão em situação que gera altos riscos para a saúde física e mental. (Fonte: Shutterstock/eldar nurkovic/Reprodução)

Vantagens de ter seguro de vida

Um primeiro ponto importante é saber que os profissionais de saúde estão entre os mais afetados por transtornos mentais e comportamentais que podem acabar gerando afastamento do trabalho. Isso acontece por causa da pressão da atividade, o que apenas aumentou desde o começo da pandemia.

O seguro pode proteger a vida financeira dos beneficiários em duas situações: morte financeira ou blindagem em renda fixa em caso de acidentes. A primeira opção garante renda ao trabalhador que for obrigado a parar de atuar por invalidez ou incapacidade; A segunda oferece um pagamento da renda fixa em caso de internação ou afastamento, sendo um produto que ganhou bastante popularidade durante a atual crise sanitária.

A luta contra o Sars-CoV-2 também gerou aos trabalhadores da área uma lei que garante indenização às famílias em caso de morte pela doença.

Hospitais são um dos ambientes mais perigosos para se estar durante a pandemia de covid-19. (Fonte: Shutterstock/Prostock-studio/Reprodução)
Hospitais são um dos ambientes mais perigosos para se estar durante a pandemia de covid-19. (Fonte: Shutterstock/Prostock-studio/Reprodução)

O entendimento da importância do seguro de vida chegou até o âmbito político. O senador Izalci Lucas Ferreira (PSDB/DF) propôs o Projeto de Lei n. 3.894/2020, que busca garantir para os profissionais de saúde um seguro de vida obrigatório cedido pelo poder público em tempos de epidemia.

A proposta ainda está em tramitação no Senado Federal e garantiria direitos àqueles que estão dedicando a vida contra o vírus. Enquanto o projeto não é aprovado, a busca por seguros tem subido. O número de assegurados pelo Santander nos primeiros cinco meses de 2019, por exemplo, era de 2.583, crescendo quatro vezes em 2020, passando de 10 mil clientes. 

Não perca nenhuma novidade sobre a área da saúde no Brasil e no mundo. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fontes: Medicina S/A, Blog Seguros Unimed, CQCS, Sonho Seguro, Senado Federal.

Gostou? Compartilhe!