Agosto Azul: câncer de próstata é foco da campanha

31 de agosto de 2021 4 mins. de leitura
Iniciativa é voltada às doenças mais comuns no público masculino e seus cuidados

Conheça o maior e mais importante evento do setor de saúde do Brasil.

O câncer está entre as doenças mais temidas pela população em razão da rapidez e agressividade com que pode se manifestar. O Agosto Azul foi criado com o objetivo de mudar essa realidade. A campanha ocorre no Brasil inteiro e procura chamar a atenção do público masculino para algumas das doenças mais comuns, como o câncer de próstata.

Saúde do homem ainda é negligenciada

O machismo está entre as razões pelas quais os homens são menos atentos à sua saúde do que as mulheres. (Fonte: Image Point Fr/Shutterstock)

As mulheres costumam ir mais ao médico do que os homens. Segundo a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), 80% delas fazem acompanhamento regular a partir dos 16 anos.

Se o número já é considerado baixo, a visita dos homens ao médico é ainda menor. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas 63% dos homens buscam atendimento médico com regularidade, contra 78% das mulheres.

Isso ocorre porque a esfera do cuidado (e a saúde entra nela) ainda é vista como algo do universo feminino. Tanto é que, mesmo entre os homens que procuram atendimento médico, 70% deles só vão ao consultório se estiverem acompanhados, segundo o Centro de Referência em Saúde do Homem.

De acordo com essa entidade, 16% dos homens têm algum tipo de alteração no funcionamento da próstata e 50% deles só procuram atendimento quando o quadro clínico é grave e exige intervenção cirúrgica.

A importância do diagnóstico precoce

O diagnóstico precoce permite que 90% dos casos evoluam bem, sem intervenções mais invasivas. (Fonte: Shidlovski/Shutterstock)

Localizada logo abaixo da bexiga, a próstata é responsável por produzir o líquido seminal que transporta o esperma. Os sintomas mais comuns são: 

  • vontade frequente de urinar (sobretudo à noite);
  • jato de urina fraco ou interrompido;
  • presença de sangue na urina ou no sêmen;
  • disfunção erétil.

Mas, é possível que o câncer evolua de forma silenciosa. Por isso, quanto mais atenção se der ao cuidado preventivo, maior a probabilidade de cura, que chega a 90%. Para isso, pode-se fazer um exame de sangue conhecido como Antígeno Prostático Específico (PSA) e o de toque retal.

Tal como em outros tipos de neoplasia, os casos mais severos costumam exigir tratamentos mais agressivos, como radioterapia, quimioterapia e cirurgia para retirada da próstata.

Saiba mais sobre o Agosto Azul

A campanha Agosto Azul não é focada apenas na prevenção do câncer de próstata, a exemplo do melanoma cutâneo. Trata-se de um tipo de câncer de pele que ocorre com ainda mais frequência que o anterior.

No entanto, o câncer de próstata exige atenção redobrada por dois fatores: diferente do câncer de pele, que produz manchas e alterações perceptíveis, ele é silencioso; e há muito preconceito envolvido.

Um dos principais mitos a serem quebrados está ligado ao exame de toque retal. Embora seja o método clínico mais eficaz para identificar a hiperplasia na próstata, é associado a um estigma da masculinidade. 

Em todo o País, o Agosto Azul é construído pela rede municipal e estadual de saúde de forma articulada. No Paraná, por exemplo, desde 2012 é prevista pela Lei n° 17.099, compondo o calendário oficial da saúde pública.

Não perca nenhuma novidade sobre a área da saúde no Brasil e no mundo. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fonte: Agência Estadual Noticias PR, INCA, Santa Lucia, Blog Part Med Saude, Lado a lado pela vida.

Este conteúdo foi útil para você?

99390cookie-checkAgosto Azul: câncer de próstata é foco da campanha