Conheça o atendimento humanizado, sua importância e seus benefícios

30 de setembro de 2019 3 mins. de leitura
Aplicar o atendimento humanizado em seu procedimento hospitalar só tem a beneficiar você, sua equipe e seus pacientes

Ao longo dos últimos anos, pudemos acompanhar uma crescente na tecnologia que viabiliza, facilita e modifica várias áreas da sociedade. Entretanto, ao mesmo tempo foi possível perceber mais intensamente que as relações interpessoais não acompanharam esse processo — e hoje, mais do que nunca, se faz necessário um desenvolvimento dessa habilidade.

Uma das áreas mais afetadas por conta dessa escassez é a da saúde, onde a relação profissional-paciente acontece de uma forma quase mecânica e fria, impossibilitando desde a aproximação real entre ambas as partes até um tratamento que seja efetivo e traga a cura da doença ou do mal-estar e até mesmo alívio psicológico para o paciente.

No que consiste o atendimento humanizado?

Antes mesmo do momento em que ele chega à clínica ou ao hospital, a humanização deve ser aplicada. É preciso que seja estruturada uma equipe atenciosa, prestativa e empática, capaz de não apenas ouvir, mas também se colocar no lugar do paciente, a fim de obter uma plena compreensão do mal e das limitações do quadro.

É necessário também considerar não apenas o atendimento em si, mas todo o caminho até ele: o tempo de espera, a forma como é recepcionado e a qualidade dos equipamentos utilizados. Afinal, é imprescindível que a equipe esteja alinhada quanto ao tipo de comportamento adequado.

E os benefícios?

Uma vez que o paciente sente que está sendo realmente ouvido, que há atenção por parte dos profissionais e que estes olham para seu problema de forma individual e humanizada, uma relação de confiança é estabelecida e contribui para que ele entenda melhor as indicações médicas e siga o tratamento da forma correta.

Consequentemente, com o sucesso dessa relação, o paciente facilmente irá se lembrar daquele médico que foi tão atencioso e prestativo e o indicar para outros conhecidos. Isso, claro, gera também uma melhora financeira para a clínica ou o hospital e entusiasma os funcionários.

Como fazer essa humanização?

Lembre-se sempre que cada paciente é único. Mesmo que vários possam sofrer da mesma doença, cada um sente e reage de uma forma. Demonstre empatia por sua situação, explique de uma maneira simples e sempre deixando claras todas as expectativas em relação ao tratamento e aos serviços envolvidos e, ainda, se coloque à disposição para ajudar e sanar dúvidas e necessidades que o paciente possa vir a ter. Também utilize a tecnologia a seu favor para otimizar a gestão, proporcionar conforto e ajudar a aliviar a carga de trabalho da equipe.

Obviamente, o atendimento humanizado é um caminho longo e não tão fácil de ser percorrido, porém melhorar a relação profissional-paciente ajuda a deixar o processo mais confortável, confiável e satisfatório para ambas as partes.

Curtiu o assunto? Saiba mais sobre inovação e diferentes tecnologias aplicadas à medicina; clique aqui.

Fonte: MaisLaudo, E-saúde Marketing.

Gostou? Compartilhe!