Consumo excessivo de cafeína pode aumentar o risco de glaucoma

1 de julho de 2021 3 mins. de leitura
Estudo comprovou que o alto consumo de café pode ser responsável por problemas na visão

Conheça o maior e mais importante evento do setor de saúde do Brasil.

A cafeína é um estimulante e aumenta a capacidade de concentração. Entretanto, não é novidade que o consumo em grande escala pode causar insônia, ansiedade, irritação e até dor de cabeça.

Enquanto cardiologistas recomendam quatro ou cinco xícaras de café ao dia para diminuir o risco de doenças cardíacas, derrames e diabetes, outras pesquisas demonstram que ele pode ser prejudicial à visão, além de afetar a saúde mental. 

Entenda a relação entre a cafeína e a saúde ocular

Cafeína aumenta a pressão no globo ocular e eleva risco de glaucoma para pacientes com predisposição genética à doença. (Fonte: Shutterstock)
Cafeína aumenta a pressão no globo ocular e eleva risco de glaucoma para pacientes com predisposição genética à doença. (Fonte: Shutterstock)

Uma pesquisa da Icahn School of Medicine at Mount Sinai (ISMMS), em Nova York, e do Ophthalmology University College London (UCL), concluiu que o consumo de três ou mais xícaras de café ao dia aumenta a pressão dentro do globo ocular. Os resultados do estudo publicado na Investigative Ophthalmology & Visual Science relatam alterações na visão e risco de desenvolver glaucoma.

Para Louis Pasquale, vice-presidente de pesquisa da Ophthalmology Research for the Mount Sinai Health System, a ingestão de três ou mais xícaras de café eleva risco de glaucoma de ângulo aberto de alta tensão, especialmente entre pessoas com histórico familiar da doença.

O consumo de cafeína em grande quantidade interfere na pressão ocular porque o fluido não é drenado de maneira satisfatória para os olhos, o que danifica o nervo ótico, responsável por ligar o globo ocular ao cérebro e às fibras nervosas da retina.

A preocupação é fundada: o glaucoma é uma doença silenciosa. Embora tenha tratamento, pode provocar cegueira parcial ou total. Por isso, o diagnóstico precoce e o controle dos fatores de risco são fundamentais. 

Genética pode ser fator determinante

Café pode elevar risco da doença em casos específicos. (Fonte: Shutterstock)
Café pode elevar risco da doença em casos específicos. (Fonte: Shutterstock)

Esse é um exemplo de como fatores genéticos e comportamentais podem levar à ocorrência de doenças e exigir atenção. Para Anthony Khawaja, professor associado da UCL, o desafio das ciências médicas está em averiguar as diferentes causas dos fenômenos e a forma como elas se inter-relacionam.

Para ele, é certo que a ingestão de alimentos está diretamente relacionada à saúde humana, em todos os órgãos e sistemas. Isso não é algo ligado apenas ao olho e à visão. 

Por isso, é importante destacar que não é correto dizer que o café causa glaucoma. Em vez disso, faz sentido dizer que ele aumenta o risco da doença em pacientes com predisposição genética. 

Não perca nenhuma novidade sobre a área da saúde no Brasil e no mundo. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fonte: Eurekalert, Otica Liderama, SD Oftalmologia, Clinica dos Olhos.

Este conteúdo foi útil para você?

96850cookie-checkConsumo excessivo de cafeína pode aumentar o risco de glaucoma