O que é a síndrome do túnel do carpo?

24 de novembro de 2021 4 mins. de leitura
A condição costuma atingir a estrutura anatômica localizada entre a mão e o antebraço

Conheça o maior e mais importante evento do setor de saúde do Brasil.

A síndrome do túnel do carpo é uma condição bastante comum e afeta principalmente mulheres de meia-idade. Entenda o que é, suas causas, sintomas e como realizar o diagnóstico.

O que é e qual é a causa da síndrome do túnel do carpo?

A síndrome do túnel do carpo é uma neuropatia que se caracteriza pela compressão dolorosa do nervo mediano no canal do carpo, estrutura localizada entre a mão e o antebraço. O túnel do carpo é uma passagem estreita e rígida, pela qual passam tendões e nervos, indo do pulso até a mão. 

Considerando que é um canal estreito, qualquer aumento de pressão no local pode provocar a compressão do nervo mediano (localizado na face palmar do pulso) e, consequentemente, desencadear a síndrome do túnel do carpo e seus sintomas.

O nervo mediano do canal do carpo está localizado entre o pulso e a palma da mão, sendo o local onde ocorrem os sintomas dessa neuropatia. (Fonte: Shutterstock)
O nervo mediano do canal do carpo está localizado entre o pulso e a palma da mão, sendo o local onde ocorrem os sintomas dessa neuropatia. (Fonte: Shutterstock)

É preciso destacar que esse nervo é responsável por conferir sensibilidade ao polegar, dedo indicador, dedo médio e o lado do dedo anelar voltado ao polegar. De forma que, os sintomas podem atingir não só a parte da palma da mão próxima ao pulso, mas todas essas regiões.

Além disso, a síndrome pode afetar uma ou ambas as mãos, e é uma condição considerada comum, sendo mais recorrente em mulheres na faixa etária entre 30 e 50 anos.

Sua causa principal é a Lesão por Esforço Repetitivo (LER), que, a partir do excesso de repetições dos mesmos movimentos, gera um desgaste ou contusão. Mas também pode ser causada por traumas (quedas ou fraturas), problemas de origem inflamatória (como doenças reumáticas), tumores, fatores hormonais, ou uso de determinados medicamentos.

Sintomas da síndrome do túnel do carpo

Os principais sinais clínicos que podem ser desencadeados pela condição são os seguintes:

  • dormência, formigamento ou sensação de picadas na mão;
  • inchaço nos dedos e/ou na mão por completo;
  • dor ou sensação de formigamento no antebraço;
  • fraqueza ou dificuldade para segurar objetos;
  • dor no pulso (especialmente à noite);
  • falta de sensibilidade térmica (dificuldade para diferenciar calor e frio nas mãos).
As dores e desconfortos na mão e pulso são os primeiros sintomas da síndrome e podem se tornar recorrentes. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)
As dores e desconfortos na mão e pulso são os primeiros sintomas da síndrome e podem se tornar recorrentes. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

Em alguns casos, as pessoas podem até mesmo sofrer de insônia, por acordar muitas vezes ao longo da noite devido à sensação de dor, queimação ou dormência nas mãos. Com o passar do tempo, pode ocorrer ainda o enfraquecimento dos músculos da mão na parte dorsal.

Como diagnosticar a síndrome do túnel do carpo?

O diagnóstico da síndrome do túnel do carpo é feito a partir da análise clínica realizada em consultório, examinando a mão e o punho. Além disso, podem ser solicitados estudos de condução nervosa, como o teste de Phalen e o teste de Tinel.

Sendo o primeiro um teste que consiste em dobrar o punho e mantê-lo fletido por um minuto, o que aumenta a pressão dentro do canal do carpo e pode piorar os sintomas (confirmando a condição). Já o segundo, consiste em percutir (aplicar pequenas pancadas) a região do nervo mediano que, se estiver comprometida, provocará “choque” e formigamento imediato.

Em alguns casos, pode ser solicitada uma eletroneuromiografia para confirmar o diagnóstico.

Tratamento para a síndrome do túnel do carpo

O tratamento varia conforme o grau de comprometimento do paciente. Em casos leves, pode ser indicada a colocação de uma tala para imobilizar o pulso e também o uso de anti-inflamatórios. Caso não haja melhora, costuma ser recomendada a aplicação de cortisona diretamente no canal do carpo. Em casos graves ou como último recurso, indica-se a cirurgia.

Para aliviar os sintomas ocasionados pela síndrome, é possível optar por compressas de água quente e exercícios fisioterapêuticos de alongamento, conforme a recomendação médica.  

Este conteúdo foi útil para você?

110480cookie-checkO que é a síndrome do túnel do carpo?