Tecnologia inclusiva: 4 aplicativos para pessoas com deficiência

23 de agosto de 2019 3 mins. de leitura
saiba como a tecnologia tem trabalhado a favor da acessibilidade.

Segundo o último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem 46 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência (PcDs), o que equivale a 24% da população.

Graças às políticas de cotas, houve um aumento progressivo na inclusão de PcDs no mercado de trabalho nos últimos anos. Além disso, projetos de mobilidade urbana estão em crescente evolução, tendo se tornado mais comuns e naturais na arquitetura do País. Contudo, algo que ainda pode (mas não deveria) passar despercebido é a necessidade de tecnologias inclusivas e acessíveis para pessoas com deficiência, e não somente em termos de cultura e entretenimento, mas que também facilitem as atividades do dia a dia.

Em julho de 2015 entrou em vigor a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (n. 13.146/2015, art. 63), apresentando a obrigatoriedade da inclusão e do acesso à informação aos cidadãos. Essa lei veio ao encontro do atual crescimento de empresas de desenvolvimento tecnológico no Brasil e favoreceu o surgimento de um novo e importante mercado: o de desenvolvimento de aplicativos para pessoas com deficiência.

Selecionamos quatro apps que trabalham pela melhoria na qualidade de vida de PcDs. Confira.

Guiaderodas

O Guiaderodas serve para avaliar a acessibilidade de locais para pessoas com qualquer tipo de redução na mobilidade, como cadeirantes e cegos — mas pode ser consultado até mesmo por pessoas que passeiam com carrinhos de bebê. O aplicativo considera, na avaliação, se os locais têm entrada adequada, banheiros com acessibilidade e fraldários.

Disponível para download na App Store e na Google Play.

Hand Talk

Um dos tradutores de línguas de sinais mais usados e bem avaliados do Brasil, o Hand Talk faz a interpretação automática de texto e voz para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) com a ajuda de um mascote 3D chamado Hugo. O app foi premiado pela Google no início de 2019 no Desafio Google de Impacto em IA.

Disponível para download na App Store e na Google Play.

Be My Eyes

Aplicativo dinamarquês, o Be My Eyes foi desenvolvido para auxiliar pessoas com visão limitada e funciona com a ajuda de voluntários de todo o mundo via chamadas de vídeo. A ideia é que os voluntários possam emprestar sua visão a usuários cegos, auxiliando na interpretação de cenários, placas, cores, rótulos, obras de arte, objetos perdidos etc.

Disponível para download na App Store e na Google Play com tradução para o português.

TelepatiX

O TelepatiX tem como principal foco o auxílio a pessoas com limitações severas de mobilidade, como paralisia cerebral ou esclerose lateral amiotrófica (ELA). O aplicativo permite que o usuário escreva e vocalize frases com o mínimo de movimentos possíveis, além de ser compatível com um acessório que permite a utilização com apenas o piscar dos olhos.

Disponível na Google Play ou na versão web.

Curtiu o assunto? Saiba mais sobre inovação e diferentes tecnologias aplicadas à medicina; clique aqui.

Fontes: Estadão, Essential Accessibility, TiX.

Gostou? Compartilhe!