Tratamento alternativo: para que serve a acupuntura auricular?

16 de dezembro de 2019 4 mins. de leitura
Associada aos tratamentos convencionais, a terapia pode trazer diversos benefícios à saúde dos pacientes

Atualmente, existem diversos tipos de acupuntura como tratamento alternativo para diferentes problemas de saúde, como depressão, estresse, distúrbios alimentares ou do sono e dores crônicas. A técnica é antiga e consiste em aplicar agulhas para estimular pontos específicos do corpo humano.

Acupuntura auricular

(Fonte: Shutterstock)

Quando o assunto são tratamentos alternativos, a acupuntura auricular tem ganhado destaque, porque a orelha é considerada um microssistema que representa o corpo todo. Também conhecida como um tipo de reflexologia, é composta por técnicas que podem variar de acordo com a indicação realizada pelo médico e para qual finalidade o procedimento é adequado.

Indicações de tratamento

Esse tratamento alternativo deve ser indicado por um profissional e tem o objetivo de aliviar sintomas e oferecer mais qualidade de vida ao paciente. Conheça alguns casos em que o método pode ser aplicado.

Ansiedade

A ansiedade é um dos problemas que estão atingindo cada dia mais pessoas, sendo normalmente desencadeada por uma soma de fatores. A auriculoterapia é uma alternativa de tratamento indicada para aliviar as pressões do dia e relaxar o corpo.

Lembrando que é sempre importante o acompanhamento médico e, caso o paciente faça uso de medicamentos, é essencial não interromper o tratamento.

Depressão

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), até 2020 a doença será a maior responsável por incapacitar pessoas no mundo. A combinação entre o tratamento medicamentoso e a auriculoterapia pode trazer diversos benefícios ao paciente.

Distúrbios

Embora individualmente não seja capaz de tratar os distúrbios alimentares e de sono, a acupuntura auricular pode ser uma poderosa aliada na preparação para as mudanças de hábito. Isso porque, através da técnica, o corpo é condicionado a ponderar o processo pelo qual precisará passar.

Dores crônicas

Um dos efeitos da prática é suavizar os impactos que são causados pelas dores crônicas, como enxaquecas e artrite. A técnica pode melhorar a qualidade de vida do paciente e controlar os episódios de dor intensa.

Estresse

Dias agitados, movimentação acelerada e tempo escasso fazem com que as pessoas desenvolvam o estresse com muito mais facilidade. O método pode auxiliar no relaxamento e equilíbrio.

Além dos exemplos citados, a união entre os tratamentos medicamentosos e alternativos pode funcionar para outras condições de saúde, como diabetes, alergias, problemas respiratórios, digestivos e sexuais.

Método de aplicação

(Fonte: Shutterstock)

Cada ponto na orelha é responsável por diferentes área do cérebro. Quando corretamente estimulados, os também conhecidos como acupontos ativam as conexões entre corpo, órgãos e mente, criando uma condição de equilíbrio que pode trazer benefícios à saúde da pessoa. Existem diferentes tipos de aplicação das técnicas que podem ser feitas com sementes de mostarda, cristais e microagulhas.

Sementes de mostarda e cristais ou esferas

São opções utilizadas por pessoas que têm algum tipo de receio do tratamento com agulhas. Após identificados os pontos que devem ser estimulados, as sementes ou os cristais são colocados na orelha e cobertos por um esparadrapo.

O paciente deve estimular os pontos para que o procedimento seja bem-sucedido. O tempo que se deve ficar com os acupontos tapados pode variar, mas dura, em média, 5 dias.

Microagulhas

É a forma tradicional do tratamento. Diferentemente dos demais que dependem da estimulação ativa do paciente, o tratamento realizado com agulhas é feito por um profissional que controla o tempo de contato das agulhas com a orelha.

A pressão nos pontos dura entre 10 minutos e 30 minutos. Há também a técnica de agulhas intradérmicas, que estimulam a orelha por, aproximadamente, 7 dias.

Acompanhamento médico

Embora a técnica seja apropriada para auxiliar no tratamento de diversos problemas, o acompanhamento médico e a realização de exames periódicos é essencial para garantir a segurança e qualidade do procedimento.

Curtiu o assunto? Saiba mais sobre inovação e diferentes tecnologias aplicadas à medicina; clique aqui.

Fontes: Healthline, Estadão, Medicina Integrativa.

Gostou? Compartilhe!