Estudo analisa relação entre tipo sanguíneo e risco da covid-19

17 de abril de 2020 3 mins. de leitura
segundo pesquisa preliminar na China, pessoas com tipo sanguíneo A são mais vulneráveis ao novo coronavírus
Ao redor do mundo, pesquisadores estão realizando diversos estudos sobre o novo coronavírus. Cientistas da Southern University of Science and Technology (SUSTech), em Shenzhen, na China, em parceria com colegas de outras instituições chinesas, analisaram a relação entre o tipo sanguíneo e os pacientes internados por conta da covid-19. Os resultados desse estudo são preliminares e ainda não foram publicados em revistas científicas. O que significa que outros especialistas não tiveram a chance de avaliar a metodologia e as conclusões dos cientistas chineses. Mesmo ainda não tendo uma publicação “oficial”, os pesquisadores disponibilizaram o estudo online no site: medRxiv.

Tipo sanguíneo A e os riscos do novo coronavírus

Os pesquisadores analisaram o tipo sanguíneo de 2.173 pacientes internados por conta da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, em três hospitais de Wuhan e Shenzhen. A equipe comparou o número de internados com um grupo representativo da população de Wuhan, um total de 3.694 pessoas.
Cientistas analisaram 2.196 pacientes internados com a covid-19
Cientistas analisaram 2.173 pacientes internados com a covid-19. (Fonte: Pexels)
Comparando esses dois grupos, os cientistas descobriram que a proporção de pessoas com o sangue do tipo A é muito maior entre os hospitalizados com covid-19 do que na amostra da população em geral. Os indivíduos com o sangue tipo O seguiram o caminho contrário, com uma porcentagem baixa entre os pacientes diagnosticados com o novo coronavírus. Com base nesses dados, os pesquisadores concluíram que pessoas do tipo sanguíneo A correm mais riscos de contrair a covid-19 quando comparadas com as de outros grupos sanguíneos. Dentre estes, as pessoas com o tipo sanguíneo O são as que têm o menor risco de infecção. É importante ressaltar que o estudo analisa a necessidade de hospitalização por conta do coronavírus. Isso porque a equipe só examinou os pacientes que precisaram ser hospitalizados, mas não os que tinham sintomas brandos e permaneceram em isolamento social em casa.

Estudos preliminares

Outros especialistas da área, que não estão envolvidos no estudo, comentaram os resultados encontrados pelos colegas chineses. Para eles, a pesquisa não demonstra uma relação causal entre o tipo sanguíneo do paciente e a suscetibilidade em ser hospitalizado por conta da covid-19.
Cientistas examinaram apenas os pacientes hospitalizados com o novo coronavírus
Cientistas examinaram apenas os pacientes com o novo coronavírus hospitalizados. (Fonte: Pixabay)
O PhD e professor de farmacologia cardiovascular da Universidade de Reading, no Reino Unido, Sakthi Vaiyapuri, ressalta que as pessoas com o sangue do tipo A não devem ficar preocupadas, já que os estudos ainda são preliminares. Segundo o doutor, sem conseguir estabelecer uma relação causal entre o novo coronavírus e os tipos sanguíneos, os resultados podem ser apenas uma coincidência. Além disso, a pesquisa analisa apenas uma parte da população, em áreas específicas da China, sem levar em consideração outros fatores, como a distribuição dos grupos sanguíneos em outras regiões do país. Contudo, se novas pesquisas confirmarem os resultados do estudo chinês, os profissionais da Saúde terão maior base na hora de identificar os pacientes com maior chance de precisar internação por conta da covid-19. Se quiser acompanhar a evolução da pandemia do novo coronavírus no Brasil, o Ministério da Saúde disponibilizou uma mapa online com o balanço dos casos no país. Fonte: Ministério da Saúde, Universidade de Reading, medRxiv.
Gostou? Compartilhe!