Exercícios físicos em jejum aceleram emagrecimento, diz estudo

23 de março de 2020 3 mins. de leitura
De acordo com uma pesquisa britânica, comer depois de se exercitar pode ajudar a perder 2 vezes mais peso

O melhor é se exercitar antes ou depois de tomar café da manhã? De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Bath, na Inglaterra, e divulgada no portal do canal de TV norte-americano CNN, o ideal é realizar o jejum pré-atividade física.

A polêmica

Shallow Focus Photo of Spoon
(Fonte: Pixabay)

Os estudiosos defensores do café da manhã pré-treino argumentam que comer antes da prática do esporte aumenta o nível do açúcar no sangue e, consequentemente, faz com que haja mais energia para o indivíduo se movimentar. Nesse sentido, a pessoa conseguiria ampliar o tempo e a intensidade da atividade física e garantir um melhor rendimento. Além disso, a comida ajudaria a evitar que a pessoa ficasse tonta ou fraca ao se exercitar.

Na contramão dessa perspectiva estão os cientistas que defendem que se movimentar antes de comer queima mais facilmente a reserva de gordura e ajuda a perder peso mais rapidamente. Considerando isso, o estudo britânico avaliou 30 homens acima do peso e sedentários e constatou que aqueles que se exercitaram antes do café da manhã conseguiram perder duas vezes mais peso do que os que treinaram depois de comer.

Os estudiosos identificaram que isso aconteceu porque se exercitar sem nenhum combustível no corpo força o organismo a queimar reservas de energias estocadas, incluindo as células de gordura. Os dois grupos de homens foram avaliados durante 6 meses, e o resultado foi o mesmo ao longo de todo o período: quem se exercitava antes de comer sempre perdia mais peso.

O estudo

An on Treadmill
(Fonte: Pexels)

Os 30 participantes foram divididos em três grupos: o primeiro continuou com suas atividades habituais; o segundo bebeu um shake de baunilha duas horas antes dos exercícios; o terceiro consumiu um líquido saborizado não calórico (uma espécie de placebo).

Sob supervisão, os dois últimos grupos foram submetidos a exercícios em bicicletas ergométricas (em ritmo moderado), além de testes que avaliaram a quantidade de gordura, os batimentos cardíacos e a queima de açúcar. Foi a partir desse experimento que os pesquisadores perceberam o impacto positivo do exercício pós-jejum matinal na perda de gordura corporal e no controle de açúcar na corrente sanguínea.

De acordo com os cientistas, o hábito de tomar o café da manhã depois dos exercícios fez com que os músculos dos homens se tornassem mais sensíveis à insulina, hormônio cuja função é fundamental no metabolismo dos carboidratos no sangue e que controla os níveis elevados de açúcar no sangue. Além disso, foi constatada a redução do risco de diabetes e de doenças cardíacas.

Alerta

Embora a perda de peso tenha sido mais rápida em quem se alimentou só depois de se exercitar, os cientistas britânicos ressaltaram que cada organismo tem suas particularidades. Se uma pessoa costuma passar mal ao se exercitar sem ter comido, precisa repensar o método. Para eles, o simples fato de praticar atividades físicas já representa uma revolução na rotina e traz inúmeros benefícios à saúde.

Fontes: CNN, Oxford Academic, Men’s Journal.

Gostou? Compartilhe!