Startup médica promete reduzir taxa de no-show em até 60%

6 de janeiro de 2020 3 mins. de leitura
A solução da startup mineira integrada ao ERP mitiga os prejuízos causados pela alta taxa de no-show

Um número que preocupa a gestão de clínicas, hospitais e laboratórios é a quantidade de pacientes que deixam de comparecer a compromissos marcados. Os motivos podem ser variados, desde o surgimento de imprevistos até o puro e simples esquecimento. Soluções de health tech (tecnologias voltadas para a saúde) podem ajudar a reduzir a taxa de não comparecimento, comumente conhecida no jargão hospitalar como no-show. Ou ao menos é o que promete a CM Tecnologia, especializada na Jornada do Paciente.

(Fonte: LinkedIn/Reprodução)

Segundo dados divulgados pela própria companhia mineira, a taxa de no-show em clínicas, hospitais e laboratórios varia entre 10% e 30%, dependendo do tamanho e da especialidade do local. A startup de saúde usa como exemplo extremo um centro de especialidades do interior de São Paulo, em que 326 pacientes simplesmente não compareceram às consultas agendadas em abril; é um número alto, considerando um universo de 1.026 agendamentos.

Isso representa prejuízo tanto para os pacientes, com atraso em tratamentos, quanto para as instituições médicas. Há ainda um terceiro prejudicado em potencial, que são outras pessoas que poderiam ter sido atendidas no lugar dos faltantes.

O software desenvolvido pela CM se integra ao ERP (sistema de planejamento de recursos empresariais, na sigla em inglês) e, com acesso ao banco de dados, dispara emails e SMS para os pacientes, lembrando-os dos compromissos médicos, atacando diretamente o fator esquecimento. O sistema também pode receber a confirmação automaticamente, permitindo otimizar o trabalho do setor de atendimento.

(Fonte: Pexels)

“Nosso software faz uma análise das respostas e atualiza o ERP da instituição automaticamente. No caso das respostas positivas, tudo segue conforme o combinado. Já com o aviso de que o paciente não poderá comparecer e cancelou o procedimento, os atendentes conseguem disponibilizar o horário para outras pessoas no mesmo momento”, explica o CEO da CM Tecnologia, Fernando Soares.

A promessa é que a solução da startup consiga reduzir em até 60% a taxa de no-show em instituições de saúde. “Trabalhar para diminuir as taxas de não comparecimento não é uma tarefa fácil, pois nunca é possível prever exatamente a adesão do paciente. Nesse sentido, são necessários dois movimentos: o primeiro mostrando que a consulta ou o exame é um verdadeiro compromisso com a clínica; e o segundo relembrando do procedimento marcado”, pontua Soares.

Curtiu o assunto? Saiba mais sobre inovação e diferentes tecnologias aplicadas à medicina; clique aqui.

Fonte: CM Tecnologia

Leia também:

Robótica em cirurgias: entenda como funciona
Impressora 3D: como essa tecnologia pode ajudar a medicina

Gostou? Compartilhe!