Dia do Fisioterapeuta: qual é a importância da profissão?

13 de outubro de 2021 4 mins. de leitura
Fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais foram essenciais na linha de frente do combate à covid-19

Conheça o maior e mais importante evento do setor de saúde do Brasil.

Em 13 de outubro é comemorado o Dia Nacional do Fisioterapeuta e do Terapeuta Ocupacional. Durante a pandemia de covid-19, esses profissionais se mostraram essenciais na linha de frente para contribuir com a recuperação de pacientes atingidos por infecções causadas pelo coronavírus.

As profissões já eram importantes, mas a crise sanitária ampliou a necessidade das especialidades no sistema público com o acréscimo de novos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). No último ano, a procura por fisioterapeuta hospitalar e respiratório subiu mais de 700%, e a alta demanda deve continuar após a pandemia.

Esses profissionais são responsáveis por atender a pacientes, dentro dos hospitais e em domicílio, que tenham a situação de saúde delicada, como recém-nascidos prematuros, vítimas de acidente de trânsito, pessoas que passaram por cirurgia ou com condições como AVC e doença cardiovascular.

Atuação nas consequências da covid-19

Fisioterapeutas são essenciais para melhorar a qualidade de vida de pacientes afetados pelo coronavírus. (Fonte: Unai Huizi Photography/Shutterstock/Reprodução)
Fisioterapeutas são essenciais para melhorar a qualidade de vida de pacientes afetados pelo coronavírus. (Fonte: Unai Huizi Photography/Shutterstock/Reprodução)

Além do atendimento em UTIs, os profissionais de fisioterapia e terapia ocupacional estão sendo importantes no cuidado de pacientes com sequelas da covid-19. Depois de uma internação hospitalar longa, muitas pessoas apresentam déficit de força muscular, diminuição de capacidade de expansão dos pulmões, alteração no equilíbrio e na coordenação, entre outras dificuldades.

Inscreva-se agora para o mais relevante evento de saúde do Brasil. É online e gratuito!

A saúde mental dos pacientes também é atingida pela doença. Durante a internação e o processo de recuperação, é comum ocorrer casos de síndrome do pânico e depressão. Fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais podem contribuir para atenuar essas condições ao auxiliar na restauração das funções e na melhoria da qualidade de vida.

E não foram só os pacientes de covid-19 que foram beneficiados com a atuação de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. Outros profissionais de saúde da linha de frente receberam atenção especializada com atividades de relaxamento e autocuidado, fundamentais para reduzir os níveis de estresse e os efeitos provocados por longas jornadas de trabalho.

Fisioterapia e terapia ocupacional após a pandemia

Osteopatia é uma das especialidades da fisioterapia que devem crescer após a crise sanitária. (Fonte: SuperOhMo/Shutterstock/Reprodução)
Osteopatia é uma das especialidades da fisioterapia que devem crescer após a crise sanitária. (Fonte: SuperOhMo/Shutterstock/Reprodução)

Antes da pandemia, o papel do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional estava muito ligado à assistência de atletas e à recuperação física. A crise sanitária tornou evidente a pluralidade de serviços essenciais de saúde que esses profissionais podem prestar, como neurologia, cardiorrespiratória, uroginecologia e até atendimento de saúde da família no SUS.

O isolamento social aumentou as queixas de dores na coluna, por exemplo, por isso, entre as principais tendências para o setor após a pandemia, está a osteopatia, especialidade que aborda o sistema nervoso autônomo, as vísceras, os músculos e as articulações.

Ainda que o tratamento presencial seja insubstituível, houve crescimento no uso de tecnologias utilizadas a distância. Essas ferramentas podem contribuir para ampliar a acessibilidade e a equidade do tratamento fisioterapêutico para todos.

Não perca nenhuma novidade sobre a área da saúde no Brasil e no mundo. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fonte: Diário do Nordeste, Cesmac, Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 12ª Região (Crefito 12), Escola Bahiana de Saúde Pública.

Este conteúdo foi útil para você?

104790cookie-checkDia do Fisioterapeuta: qual é a importância da profissão?