Doença de Chagas: por que é preciso redobrar a atenção? - Summit Saúde

Doença de Chagas: por que é preciso redobrar a atenção?

21 de junho de 2023 4 mins. de leitura

A doença de Chagas é causada por um parasita transmitido principalmente pelo barbeiro e tem uma baixa taxa de diagnóstico

Publicidade

A doença de Chagas é uma enfermidade parasitária potencialmente fatal causada pelo microrganismo Trypanosoma cruzi. O inseto barbeiro é o principal transmissor do parasita, mas a contaminação pode se dar também por transfusão de sangue, transplante de órgãos, ingestão de alimentos contaminados e, ainda, durante a gravidez e o parto.

A doença é negligenciada, e menos de 10% das pessoas com Chagas recebem um diagnóstico, de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). A enfermidade é assintomática na maior parte dos casos e detectada tardiamente, levando à infecção crônica. Ela afeta principalmente as populações mais pobres e vulneráveis da América Latina.

O controle do vetor é a principal medida preventiva para combater o parasita. Em virtude da circulação contínua do inseto e da natureza silenciosa dos sintomas, a doença de Chagas continua sendo endêmica em 21 países das Américas e é uma das mais de 30 doenças e condições que a OPAS e os países buscam eliminar até 2030.

O que a doença de Chagas pode causar?

A aplicação sistemática de inseticidas contra o barbeiro é uma das formas mais eficazes de prevenir a doença de Chagas. (Fonte: Gettyimages/Reprodução)
A aplicação sistemática de inseticidas contra o barbeiro é uma das formas mais eficazes de prevenir a doença de Chagas. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

A doença de Chagas é uma das principais causas de cardiopatias na América Latina e pode ser fatal. Na fase aguda, que dura semanas ou meses após a infecção, os sintomas incluem febre, mal-estar, inchaço em torno dos olhos e dor muscular. Em alguns casos, pode haver inchaço no fígado e no baço, bem como inflamação do coração ou do cérebro.

Na fase crônica, que pode ocorrer anos ou mesmo décadas após a infecção inicial, muitas pessoas não apresentam sintomas. No entanto, cerca de 30% dos casos podem desenvolver complicações graves, incluindo insuficiência cardíaca, arritmias, problemas digestivos e neurológicos.

Leia também:

Como saber se uma pessoa tem doença de Chagas?

Sem o diagnóstico da doença, as chances de cura são ínfimas para a doença de Chagas. (Fonte: GettyImages/Reprodução)
Sem o diagnóstico da doença, as chances de cura são ínfimas para a doença de Chagas. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

A doença de Chagas pode ter um período de incubação muito longo (até décadas), e diversas pessoas infectadas podem não apresentar sintomas por vários anos. A detecção precoce e o tratamento adequado são fundamentais para evitar complicações graves.

Portanto, em caso de suspeita de exposição ao parasita, é importante buscar o diagnóstico, que pode incluir:

  • Teste de triagem sorológica: o mais comum para diagnosticar a infecção pelo parasita causador da doença de Chagas. Esse teste detecta a presença de anticorpos contra o T. cruzi no sangue da pessoa. Se o resultado for positivo, é necessário fazer outros testes para confirmar o diagnóstico.
  • Teste de confirmação: existem vários testes que podem ser usados para confirmar a infecção por T. cruzi, incluindo o teste de imunofluorescência indireta (IFI), o teste de hemaglutinação indireta (HAI), o teste imunoenzimático (ELISA) e o teste de western blot.
  • Teste parasitológico: se a infecção por T. cruzi já estiver em estágio avançado, é possível detectar o parasita diretamente no sangue, na urina ou nas fezes da pessoa infectada.

Como tratar a doença de Chagas?

O tratamento para a doença de Chagas depende da fase da infecção em que o paciente se encontra. Na fase aguda, a infecção pode ser curada com medicamentos antiparasitários, como benznidazol e nifurtimox, que são eficazes na eliminação do parasita e reduzem a gravidade da infecção.

Já na fase crônica, o tratamento pode envolver o controle dos sintomas e a prevenção de complicações, como insuficiência cardíaca ou problemas digestivos. Em alguns casos, pode ser necessário o uso de medicamentos específicos para o tratamento de complicações.

Os pacientes com a doença de Chagas devem adotar medidas para prevenir a transmissão, como evitar a exposição aos insetos transmissores, melhorar as condições de higiene doméstica e realizar exames regulares de saúde.

Fontes: Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Ministério da Saúde, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Ministério da Saúde

174000cookie-checkDoença de Chagas: por que é preciso redobrar a atenção?

Webstories