Suplementação na gravidez: quando tomar vitaminas? - Summit Saúde

Suplementação na gravidez: quando tomar vitaminas?

25 de março de 2022 4 mins. de leitura

A demanda por nutrientes aumenta durante a gestação devido ao crescimento rápido do feto

Publicidade

Conheça o maior e mais importante evento do setor de saúde do Brasil.

A suplementação de vitaminas é indicada antes e durante a gravidez. O complemento com ácido fólico é recomendado para todas as mulheres em idade reprodutiva e grávidas, pois ajuda a prevenir defeitos ou anormalidades no tubo neural. De forma geral, as mulheres devem tomar um suplemento diário da substância por, pelo menos, um mês antes da concepção.

As grávidas devem se esforçar para ter uma dieta bem equilibrada e saudável, rica em vegetais e frutas, com muitas cores, incluindo grãos integrais e carnes magras. No entanto, nem sempre é possível fornecer todos os nutrientes necessários para o rápido desenvolvimento do feto. Por isso, a suplementação se torna importante.

O que é suplementação na gravidez?

Suplemento vitamínico deve ser consumido de acordo com orientações médicas. (Fonte: HeungSoon/Pixabay/Reprodução)
Suplemento vitamínico deve ser consumido de acordo com orientações médicas. (Fonte: HeungSoon/Pixabay/Reprodução)

A suplementação de vitaminas é um procedimento muito comum na gravidez, pois nesse período o organismo costuma aumentar as demandas nutricionais. O procedimento busca garantir a saúde da mulher e do feto para evitar pré-eclâmpsia, crescimento fetal restrito, defeitos no tubo neural e no esqueleto, além de baixo peso ao nascer.

O complemento, geralmente, é realizado com um comprimido multivitamínico projetado especialmente para grávidas. A suplementação não pode substituir a alimentação adequada nem permite o consumo de álcool, alimentos altamente processados, fritos, açucarados ou ricos em gordura saturada durante a gestação.

Quando suplementar?

A indicação de suplemento de vitaminas na gravidez deve ser orientada por um médico de acordo com a situação clínica de cada paciente. Os riscos de má-formação e desenvolvimento de doenças que interferem na saúde do feto dependem do histórico da mãe e das características de cada gestação.

O consumo de suplementos sem orientação, inclusive, pode ser prejudicial para a gestante. Os suplementos de vitaminas C e E, por exemplo, são desaconselhados em gravidez de alto risco, pois aumentam o risco de uma ruptura prematura de membranas.

Leia também:

Antibióticos durante a gravidez: a importância do uso seguro

Qual é a importância de uma doula durante a gestação?

Covid-19: gestantes, puérperas e lactantes devem se vacinar?

Quais são os suplementos e as vitaminas que se deve tomar?

Suplementação não pode substituir alimentação durante a gravidez. (Fonte: Bru-nO/Pixabay/Reprodução)
Suplementação não pode substituir alimentação durante a gravidez. (Fonte: Bru-nO/Pixabay/Reprodução)

Durante a gravidez, a ingestão de macronutrientes, como carboidratos, proteínas e gorduras insaturadas, deve crescer de forma significativa. A necessidade de micronutrientes, que incluem vitaminas, minerais e oligoelementos aumenta ainda mais.

Cada elemento tem uma função essencial no desenvolvimento do feto, mas deve ser consumido em doses adequadas para ter um efeito benéfico. Confira, a seguir, quais são os principais nutrientes e as vitaminas recomendados na gestação.

  • Ácido fólico: ajuda a prevenir defeitos congênitos do cérebro e da coluna vertebral, apoiando o crescimento e o desenvolvimento geral do feto e da placenta.
  • Ômega-3: fundamental no desenvolvimento do cérebro e da retina do feto, também tem papel na determinação da duração da gestação e na prevenção da depressão pós-parto.
  • Cálcio: fundamental para ossos e dentes fortes.
  • Ferro: ajuda os glóbulos vermelhos a fornecer oxigênio ao feto.
  • Iodo: essencial para o desenvolvimento saudável do cérebro.
  • Colina: importante para o desenvolvimento do cérebro e da medula espinhal do feto.
  • Vitamina A: forma pele e visão saudáveis, ajudando no crescimento ósseo.
  • Vitamina B6: ajuda o corpo a usar proteínas, gorduras e carboidratos, como também a formar glóbulos vermelhos.
  • Vitamina B12: ajuda a formar os glóbulos vermelhos.
  • Vitamina C: promove o desenvolvimento de gengivas, dentes e ossos saudáveis.
  • Vitamina D: constrói os ossos e os dentes do feto, ajudando a promover visão e pele saudáveis. 

Fonte: Be Generous, Maternidade Brasília, Tua Saúde, The American College of Obstetricians and Gynecologists (ABOG).

121001cookie-checkSuplementação na gravidez: quando tomar vitaminas?

Webstories