Healthtechs: o que são e como auxiliam na transformação da saúde?

11 de outubro de 2021 4 mins. de leitura
As startups da saúde potencializam a transformação digital do setor

Conheça o maior e mais importante evento do setor de saúde do Brasil.

O desenvolvimento tecnológico promove inovações para os mais diferentes setores da sociedade. Na área da saúde, os principais responsáveis por buscar essas novas possibilidades são as empresas de tecnologia ou startups da área, conhecidas como “healthtechs”. O nome une as palavras em inglês health e tech, que significam “saúde” e “tecnologia”. 

As healthtechs têm por objetivo criar inovações para otimizar os sistemas de saúde. Alguns exemplos de criações delas são os bancos de dados otimizados, equipamentos mais modernos e aplicativos de celular. As inovações são criadas para aprimorar várias áreas do setor, como a gestão, o acompanhamento do paciente e o diagnóstico de doenças.

As startups de saúde auxiliam na transformação digital do setor. (Fonte: Shutterstock/everything possible/Reprodução)
As startups de saúde auxiliam na transformação digital do setor. (Fonte: Shutterstock/everything possible/Reprodução)

Características das healthtechs

Por conta dos produtos criados pelas healthtechs, elas são responsáveis por impulsionar medicinas inovadoras e focadas na individualidade do paciente, como a medicina preventiva, medicina preditiva, medicina personalizada e medicina proativa. 

A característica em comum dos quatro métodos é: não esperar a doença surgir para começar os cuidados. As inovações tecnológicas surgem, em sua maioria, com a intenção de evitar, minimizar e identificar as possíveis doenças que aquele paciente pode desenvolver, a partir da análise de material genético e outras ações. 

Inscreva-se agora para o mais relevante evento de saúde do Brasil. É online e gratuito!

Por outro lado, o conhecimento e o tratamento de forma personalizada auxiliam para encontrar o melhor e mais eficiente tratamento para o quadro médico de cada paciente.

Resolução de problemas na gestão

Além das soluções e vantagens médicas, as healthtechs também auxiliam na transformação digital da gestão dos hospitais e consultórios. O primeiro ponto, mais conectado com as ações médicas preventivas e personalizadas, é a otimização de bancos de dados.

A melhoria na gestão dos dados favorece o atendimento ao paciente, com mais agilidade e facilidade no acesso ao histórico da pessoa. Além disso, também evita erros no agendamento e na comunicação direta com os pacientes.

Fora o tratamento com pacientes, as inovações ajudam a lidar com algumas falhas e erros internos que podem atrapalhar a organização do hospital. Uma das vantagens é a melhoria da comunicação interna das instituições de saúde, auxiliando nos processos de gestão de funcionários, de suprimentos, de finanças e de atendimento aos clientes.

As startups de saúde auxiliam na transformação digital do setor. (Fonte: Shutterstock/everything possible/Reprodução)
As startups de saúde auxiliam na transformação digital do setor. (Fonte: Shutterstock/everything possible/Reprodução)

Crescimento no número de healthtechs

De 2018 para 2019, os dados apresentados pelo Distrito HealthTech Report 2019 mostram um crescimento no número das healthtechs na América Latina, que subiu de 288 para 386, no período de um ano. 

Ao mesmo tempo, foi percebido certo risco para o sucesso desses negócios, com 17,3% de chances de darem errado. Isto é, quase 1/5 das startups do setor acabam fechando as portas. O principal fator de risco são os valores das novas práticas médicas, que tendem a ser altos e restringem o contingente de usuários em curto prazo.

Entretanto, é inegável que as inovações trazidas pelas healthtechs estejam otimizando os sistemas de saúde e auxiliando na consolidação e efetividade das medicinas preventivas e personalizadas.

Não perca nenhuma novidade sobre a área da Saúde no Brasil e no mundo. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fonte: Distrito.me.

Este conteúdo foi útil para você?

103950cookie-checkHealthtechs: o que são e como auxiliam na transformação da saúde?